segunda-feira, 28 de julho de 2008

Coelho, um roedor simpático e fofinho

Os coelhos são bichos mansos e muito graciosos.
Você pode criá-los ou apenas ter um, como animal de estimação. É o animal ideal para quem ainda não tem um bichinho de estimação por receio de ter muito trabalho com os cuidados. Os coelhos são animais que não têm cheiro e nem precisam tomar banho e isso faz aumentar ainda mais o número de pessoas que querem um animalzinho desse dentro de casa, mas o que se sabe é que só perdem para os hamsters.
No nosso país ainda não tem pesquisas que mostrem o número que tem desse mamífero roedor como animal de estimação, mas nos Estados Unidos 40% da população tem um coelhinho.


O perfil

É um animal cheio de pêlos macios, olhar meigo e com nariz que mexe de um lado para o outro. O pêlo varia conforme a raça. Podem ser liso e curto, bem peludo com pêlos mais longos e até com o pêlo maio enrolado.
A aparência dele é cativante e por ter um preço bastante acessível, as pessoas acabam não resistindo em levar um exemplar para casa. Além domais, ele precisa de pouca manutenção e as acomodações não precisam ser espaçosas o que acaba sendo ideal para quem mora em apartamentos, até porque não é nada barulhento.
O temperamento é calmo, sociável, sempre disposto a brincadeiras.

Para quem quer criar

Quem quiser criar, pode primeiramente se especializar em alguma raça ou até em várias raças diferentes para poder fazer acasalamentos que gerem filhotes cada vez mais bonitos.
No Brasil, a criação ainda destina-se ao ramo principal da carne do coelho e da pele, que começou a crescer nos anos de 60 e 70, mas isso está se tornando cada mais escasso à medida que as campanhas ecológicas estejam sempre presentes e que as pessoas prefiram tê-lo como animais de estimação e aproveitar esses bichinhos lindos para apresentação em exposições.
A pele do coelho também está ficando desinteressante para quem as comercializavam, pois importar a pele sai mais barato do que abater um coelho para obtê-la.
Os coelhos podem ficar em gaiolas que devem ser sempre limpas e devem ser soltos em algumas horas do dia, para se exercitarem e brincarem pela casa.

Alimentação: ração peletizada, específica para Coelhos. Oferecer diariamente folhas de alguns dos seguintes vegetais: beterraba, rabanete, chicória, almeirão e couve-flor. O alface não é recomendado, pois pode causar diarréia.

Como devem ser as Instalações: gaiola de 80 cm (comp.) x 50 cm (larg.) x 35 cm (alt.) para abrigar até dois exemplares de Coelhos pequenos ou médios ou apenas um gigante. Prefira as gaiolas de metal, pois são mais fáceis de limpar e menos sujeitas à proliferação de ácaros. O ideal são modelos que possuam grade como piso e bandeja abaixo. Assim, evita-se o contato do Coelho com seus próprios dejetos. Forre a bandeja com jornal.

Local: arejado, mas sem correntes de ar, umidade ou incidência direta do sol.

Acessórios: comedouros e bebedouro de cerâmica.

Higiene: diariamente - lavar o bebedouro em água corrente e trocar o jornal da bandeja. Semanalmente: lavar os comedouros em água corrente (seque-os bem).
Quinzenalmente - desinfetar as hastes da gaiola, assim como o seu piso e badeja.
Pode-se usar produtos específicos para essa finalidade, que são achados em pet shops, ou água sanitária.

Cuidados especiais

1) Coelho não toma banho e nem deve ser molhado, pois provavelmente algum fungo se desenvolverá.
2) Só deixe macho junto com fêmea quando quiser que reproduzam. Do contrário, ele tentará acasalar o tempo todo, e o casal pode brigar ou se reproduzir em demasia.
3) Caso, em alguns momentos do dia, o Coelho seja solto dentro de casa ou no jardim, fique atento para que não roa objetos ou plantas.
4) Não carregue o Coelho pelas orelhas, pois pode causar distensões ou mesmo fraturas.

Reprodução: o recomendado é que o macho só comece a reproduzir a partir dos cinco meses de idade e a fêmea a partir dos quatro.
Os Coelhos reproduzem o ano todo, mas a fase mais fértil ocorre na primavera. Reúna macho e fêmea em uma mesma gaiola. Eles devem acasalar quase instantaneamente. Mas, por garantia, deixe-os juntos por dois dias e, depois, separe-os.
Ela dará a cria em cerca de 30 dias. Alguns dias antes de os filhotes nascerem, coloque na gaiola um ninho de madeira de 30 cm (compr.) x 40 cm (larg.) x 30 cm (alt.), com abertura de entrada de 15 cm de diâmetro.

Forre-o com maravalha, ou palha, ou feno macio. Não use serragem em pó nem em fita, pois pode causar conjuntivite e problemas respiratórios.
Nascem, em média, sete filhotes. Após o nascimento, verifique o ninho diariamente para checar se todos os filhotes estão vivos e juntinhos um ao outro, para que se esquentem. Caso não estejam, o melhor é reuni-los.
Quando estiverem com 30 dias de idade, retire o ninho.
Aos 40 dias de vida, já estarão desmamados e podem ser separados da mãe. Ela também já estará pronta para uma nova gestação.

8 comentários:

carol disse...

oi tininha,
tenho uma coelhinha, da raça headlion, q está com 5 meses. ela desde q nasceu foi treinada e sempre fez xixi e coco no mesmo lugar, nunca roeu o q "não devia" e sempre foi muito dócil. desde que ela entrou no cio pela primeira vez, há um mês, ela está arredia, roendo tudo q vê, faz xixi e coco pela casa toda. o que pode melhorar esse comportamento? estamos pensando em castrar, vc recomenda? obrigada.

Tininha Odebrecht disse...

Olá Carol, é possível que esse tipo de comportamento venha da alteração hormonal que sua coelhinha passou após o primeiro cio.
A castração pode sim ser uma solução para o problema comportamental de sua coelha, e é recomendada quando não se tem pretensão de criação.
Um abraço.

carol disse...

muito obrigada!

Anônimo disse...

eu queria saber ate que idade as femeas e os machos ainda sao ferteis e conseguem se reproduzirate qntos anos eles se reproduzem... desde ja obrigado

Tininha Odebrecht disse...

O ideal é q se inicie a reprodução do coelho a partir dos 5 meses de idade, e 4 meses para as coelhas. Enquanto a fêmea entrar no cio, a reprodução é viável.
Não existe uma idade certa para que parem de se reproduzir, já que coelhos são muito prolíferos.
Abraço!

Ariane disse...

Oi, tenho mini coelho de 6 meses, é lion e tem a pata dianteira torta levemente para a esquerda e uma mal formaçao na dobre o joelho tbemesquerdo, formando um osso a mais.Ele é feliz assim e nós escolhemos ele assim. Tinha que ser nosso,foi adotado.

Ele é carinhoso,adora lamber e parar para passarmos a mao na cabeça ao comando dele. Sabe o que faz de errado.Enfim...o Nick é uma graça.Mas...estou preocupada porque nao encontro uma explicaçao me dizendo se é normal ou nao ele acelerar demais o movimento do nariz nos dias mais quentes e querer ir para a gaiola. Ele transpira pelo nariz????? Cachorro poe a lingua para fora,mas mas coelho...nao sei. Poderia nos dar alguma dica??? Queremos nosso Nick bem confortável. Ele tbem adora comer e engolir papelao...Desde já agradecemos muito sua colaboraçao com este blog tao interessante e bem feito. Abraços,Ariane

Tininha Odebrecht disse...

Olá Ariane, o focinho do coelho é o local mais sensível e delicado do seu corpo, e é através dele que ele também capta as sensações do ar, como frio e calor.
Portanto, nesses dias mais quentes, é normal que ele mexa mais o focinho, pois é através dele que ele detecta o calor.
E sim, é normal que ele procure locais mais arejados e protegidos quando está quente, como imagino que seja o caso da gaiola dele.
Quanto a comer papelão, não acho que seja uma situação normal... pode ser que ele esteja com alguma carência alimentar, mas aí só levando a um veterinário para que ele possa examiná-lo e detectar a verdadeira causa desse comportamento.
Espero que tenha ajudado!
Um abraço.

Anônimo disse...

Coelho não é roedor ;) é um lagomorfo.