terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Cuidado! Chumbinho!

Cães e gatos morrem diariamente por chumbinho. Conheça a origem dessa substância e como manter seus animais a salvo.

Freqüentemente ouve-se depoimentos de pessoas que tiveram seus animais mortos com chumbinho. Habitual causa de óbitos entre animais de estimação e responsável por milhares de entradas em setores de emergência de faculdades e clínicas, esse veneno – na forma do aldicarbe (um carbamato) – é o principal componente do Temik 150, um agrotóxico produzido pela Bayer, multinacional de origem Alemã.

O produto - caracterizado por grânulos pretos - é proibido em diversos países, incluindo a própria Alemanha, e só poderia ser vendido em estabelecimentos credenciados, com receita emitida por um profissional agrônomo e em sacos de 20kg. No entanto, é facilmente adquirido em pequenas quantidades e de forma clandestina em casas de produtos agropecuários como raticida.

Como resultado, não só cães e gatos são intoxicados acidental e incidentalmente, mas crianças e adultos humanos também são vítimas. “É um veneno cruel, muito rápido, altamente letal e sem um antídoto específico”, explica Cledson Rezende, veterinário de Ouroeste (SP). Segundo o veterinário, mesmo se a substância não fosse ilegal, tem pouca utilidade para acabar com infestações de roedores. “Não é eficaz porque mata, quase que instantaneamente, apenas o roedor que se alimentou da substância, deixando livre todo o resto da colônia”, explica. Cledson incentiva toda a população a denunciar os pontos onde há venda do tóxico, assim como os casos de contaminação: “Informação e denúncia são o melhor caminho para evitar os envenenamentos”. (veja mais abaixo como fazer a denúncia)

Envenenamento por chumbinho: sintomas e socorro
Preste atenção se o seu cão ou gato estiver vômitando (muitas vezes com pontinhos pretos entre seu conteúdo – sinais de veneno), arqueado e com a barriga encolhida – sinais de fortes dores abdominais -, cambaleante (atarexia) e com salivação intensa. Ele provavelmente foi contaminado por chumbinho e é preciso correr para o veterinário. O próximo passo é o estado de convulsão e qualquer segundo pode ser decisivo entre a sobrevivência ou morte do mascote
.

No Brasil, um dos últimos cinco países da América do Sul que continuam a comercializar o Temik 150, a campanha pela proibição da venda do agrotóxico é encabeçada pela Sentiens Defesa Animal por meio de procurações e ações junto ao Ministério Público. Também existe um projeto de lei com o mesmo objetivo (leia o PL 7586/2006), que no entanto está parado.

Domiciliação
Envenenar animais é crime e dá cadeia (artigo 32 da Lei dos Crimes Ambientais N° 9.605/98), mas pessoas intolerantes e criminosas, que têm animais de companhia como alvos, agem de forma covarde: escondem a substância letal dentro de algum petisco saboroso deixado no caminho por onde bichos costumam passar. Por isso, manter o animal dentro de casa, na segurança do lar, é a única forma realmente segura de evitar o risco desse grave acidente. Para os gatos são importantes ambientes telados para evitar fugas. O passeios ficam reservados aos cães, que devem estar sempre acompanhados de seus proprietários, sem esquecer da guia e da coleira. Muita atenção para que ele não coma nada de estranho na rua durante o trajeto. Algumas ongs e protetores de animais defendem ainda que os cachorros fiquem em quintais localizados nas partes traseiras das casas, de preferência em áreas cobertas.
Que tem um cachorro que late muito e que incomoda os vizinhos (um dos pretextos dos assassinos em potencial) pode consultar um especialista em comportamento animal. Os latidos em excesso têm diferentes causas e na maioria dos casos podem ser amenizados .

Uma questão de justiça
No caso de envenenamento intencional de animais de companhia, a Polícia Militar Ambiental só pode agir em caso de flagrante delito (enquanto a contravenção está acontecendo), nos demais casos, as denúncias devem ser feitas para a Polícia Civil, responsável pelas investigações.

O Tenente Marcelo Robis, porta-voz da Polícia Militar Ambiental, explica como aumentar as chances de punição do envenenador: “Se o animal sobreviver, obtenha laudo de médico veterinário, no menor tempo possível, que constate o envenenamento por chumbinho, depois procure um distrito policial e narre o cometimento do crime. Indique o autor, se tiver absoluta certeza, com as devidas provas, e uma delas será o laudo que constate o envenenamento”. Segundo o oficial, nos casos de morte do bichinho, há a possibilidade de refrigerá-lo e encaminhá-lo ao distrito, narrando o fato e solicitando laudo pericial da polícia técnico científica. É importante ligar antes para a delegacia, para informar-se sobre a melhor maneira de agir.

De acordo com o Tenente, as evidências mais importantes são as que confirmam de que se trata de um envenenamento de fato, quem foi o autor e se ele agiu de forma intencional. Além do laudo veterinário e das testemunhas, a ARCA Brasil recomenda que sejam captados registros (áudio, vídeo e fotografias) que associem o culpado ao crime, iscas e restos de invólucros de chumbinho .

Reunir provas suficientes para indiciar um culpado não é tarefa fácil e o aparato policial responsável por este tipo de crime é ainda precário, por isso, embora esteja se formando uma jurisprudência em casos de maus-tratos, pode ser muito difícil conseguir que os culpados tenham a devida punição. “Sem o apoio da justiça fica difícil coibir este tipo de crime. Denunciar e lutar por justiça é muito importante, mas a melhor prevenção ainda é a domiciliação dos animais, com maior atenção para os gatos, principais vítimas desse tipo de crueldade”, declara Marco Ciampi, presidente da entidade.

Como denunciar
Venda de chumbinho: A Agência Federal responsável por receber e dar seguimento a estas denúncias é a Anvisa, que pode ser contatada por sua Ouvidoria no e-mail ouvidoria@anvisa.gov.br ou pela Gerência Geral de Toxicologia (toxicologia@anvisa.gov.br). De acordo com o órgão, todos os dados são mantidos em sigilo e a identificação não é necessária. Não deixe de relatar também à Vigilância Sanitária (por meio do telefone 156) e à subprefeitura do seu bairro.

Quem vende Temik 150 a clientes não cadastrados ou fora dos estados da Bahia, Minas Gerais e São Paulo, assim como agricultores que desviem ou repassem Temik 150 ou qualquer outro agrotóxico de sua lavoura ou propriedade para ser usado com outra finalidade também realiza atividade ilegal e deve ser denunciado para a Anvisa pelos métodos descritos acima.
Fonte: ARCA Brasil

6 comentários:

Mariana Alonso disse...

Tininha, este comentário é pra te informar que em um texto do meu blog eu coloquei um link para sua página.
Meu gato foi envenenado e eu discorri sobre o fato num blog jurídico que eu tenho.
Bom, aqui estou pra avisar que fiz uso da sua página. Abraço.

fernanda pereira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Fernanda Pereira disse...

Ultimamente tenho sido vítima desse tipo de violência. Todos os meus animais morrem da mesma forma: ENVENENADOS POR CHUMBINHO.
Gostaria de saber se mesmo sem as provas necessárias para a acusação, poderia de alguma forma inibir a ação desses desumanos?
O uso de chumbinho em cima já não configura crime?Como posso fazer para que isso pare?

Tininha Odebrecht disse...

Olá Fernanda, infelizmente não existe nenhuma medida diferente a ser tomada... oq pode ser feito é um treinamento para q seus cães não aceitem nenhum tipo de comida além daquela oferecida pelos donos, já que de acordo com seu cometário, o envenenamento é uma constante para com seus animais.
Crime com certeza é... mas sem as devidas provas, infelizmente não há muito oq fazer.
Abraço.

Mariana Alonso disse...

fernanda, com a morte do meu gato, eu, por exemplo, fiz um cartaz (flyer) falando sobre o ocorrido e sobre o crime, e eles foram distribuídos em toda vizinhança. Não sei se teve algum reflexo sobre o culpado, mas todo o bairro ficou sabendo do ocorrido e sabe que existe alguém, muito covarde, que envenena os gatos. Pedi para as pessoas em quem confio - guarda da rua, por exemplo, pra ficar de olho e me avisar de qualquer pratinho ou vizinho suspeito. se eu vier a descobrir quem foi, mesmo sem provas, outras atitudes serão tomadas.
E sim, se vc souber algum que faz uso de chumbinho, ou até mesmo de uma loja que vende, já cabe denúncia.
Além disso, meus gatos não saem mais na rua. toda a casa foi telada e, infelizmente, que está preso são os inocentes.

Fernanda Pereira disse...

A todos:
Agradeço todos os esclarecimentos e preocupações.
Sinto que se faz necessária uma atitude de minha parte, como a da Mariana. Infelizmente não possuo provas, mas creio que com uma manifestação deste tipo pelo menos vou conseguir dizer aqueles que estão cometendo este crime que eu estou alerta e que ao primeiro indício de culpa, vou me manifestar desta vez indo ao órgão responsável.
Abraços...